domingo, 18 de abril de 2010

quando eu era pequena, queria ser jornalista...

Então... quando eu era pequena, queria ser jornalista...
Não tão pequena assim... até eu fazer o vestibular e não passar na federal... aí acabei caindo na administração, um pouco por pressão, um pouco por falta de escolhas melhores, pensando: "quando eu tiver grana vou fazer o curso que eu quero!"

Acabou que lá se vão quase 13 anos e nem pensei mais nisso...

Fazem quase seis meses que estou em Curitiba, e estava pensando sobre a minha mudança, sobre as novas escolhas que eu fiz, sobre o que eu ainda quero fazer... me peguei refletindo sobre a pessoa que eu era e a pessoa que estou hoje. Me peguei pensando naquilo que mudei, que amadureci, mas também naqulo que perdi. Perdi minha inocência, depois de vários tombos é difícil confiar nas pessoas, perdi muito do meu idealismo, perdi a vontade de tentar fazer as pessoas enxergarem aquilo que é certo (pelos meus olhos), ou apenas cansei disso.

Não perdi minha vontade de agir pelo certo, embora às vezes escolha pelo caminho que eu sei que não é, mas não me imagino vivendo sem aquilo que aprendi em casa, sobre certo e errado. Aprendi a enxergar as coisas em tons de cinza, depois de bater com a cabeça na parede tentando provar que turo era preto ou branco. Não perdi minha paixão por doces e ainda não troco um bom livro por uma festa, mas perdi o medo de arriscar, perdi o medo das pessoas.

Me dei conta que o que não quero perder mesmo são os meus sonhos, as minhas paixões, a minha essência. Minha vontade de viajar o mundo, ler muitos livros, escrever poesias sobre nada. E tomei uma decisão. Posso não ter corrido atrás do tal diploma de jornalismo, e agora acho que nem é mais momento, mas não quero abrir mão de uma paixão antiga, que é escrever. Então, vou tornar mais freqüentes minhas atualizações, seja para comentar alguma coisa que vi ou ouvi, ou apenas para falar dos meus sentimentos, como hoje.

Beijos,
Carol

2 comentários:

Aninha disse...

Oi.
Acompanho seu blog.
É tudo verdadeiro o que escreveu.
Quando somos mais novinhas pensamos uma coisa ... com as circunstâncias e mudanças (amadurecimento) vamos deixando algumas idealizações para tras. Por isso que é bom ter um blog porque constantemente estamos pensando e relendo os fatos que vivemos. Beijos

Carol disse...

Oi, Aninha!
Obrigada pelo carinho. beijos.